Projetos de Extensão em Andamento

Departamento

Coordenador

Projeto

Resumo

 
DEALI
 
Coordenador:
Aureliano Claret da Cunha
 
Membro:
Michele Cristina Vieira
NECERVA - Núcleo de Estudos em Cultura Cervejeira A cerveja é a bebida resultante da fermentação, por levedura cervejeira, do mosto de cevada malteada ou do extrato de malte, submetido previamente a um processo de cocção, adicionado de lúpulo, sendo atualmente uma das bebidas mais consumida no mundo e a bebida alcoólica mais popular entre os brasileiros. Sua produção artesanal tem ganhado destaque no estado de Minas Gerais, tendo sido produzidas cervejas de vários estilos e com qualidade de acordo com os guias cervejeiros. Desta forma o objetivo desse projeto é fomentar e disseminar a cultura cervejeira por meio da realização de oficinas abordando a história cervejeira, família de cervejas, guias de estilos, escolas cervejeiras, fabricação de cerveja e harmonização com cerveja,  na cidade de Ouro Preto e região, envolvendo alunos do curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos e a Comunidade de Ouro Preto e região.
Coordenador:
Cláudia Antônia Alcântara Amaral
 
Membros:
Natália Caldeira de Carvalho
 
José Armando Ansaloni
 
Simone de Fátima Viana da Cunha
 
Juliana Costa Liboredo

Qualificando as práticas e os afazeres das empregadas domésticas na cozinha domiciliar

O termo “empregada doméstica” remete a contextos de ausência de reconhecimento profissional e político e acredita-se que não é apenas uma mudança de terminologia que garantirá a essas mulheres o devido reconhecimento social. Trata-se de uma construção social do que é trabalhar em domicílios e da importância do papel que desenvolvem nos cuidados relacionados à saúde dos moradores. Sendo assim, o objetivo deste projeto é qualificar as práticas domésticas que envolvem a produção de uma alimentação nutritiva e saudável, desde a aquisição dos alimentos até o momento da distribuição das preparações.

 

Eleonice Moreira Santos

Noções Básicas de Higienização e de Manipulação de Produtos de Higiene

A proposta do projeto é realizar ações que ofereçam as noções de processos de higiene e o uso correto e manejo adequado dos produtos usados nos procedimentos de higienização, além de ensinar por meio de procedimentos simples a formulação de alguns produtos de higiene a partir de ingredientes simples para serem utilizados na limpeza doméstica. O curso está sendo ministrado na APAE – Ouro Preto e no Centro de Atenção Psicossocial para usuários de álcool e outras drogas – CAPS ad – Unidade Padre Faria. A inclusão da parte prática no projeto pode auxiliar na complementação de renda dos participantes.

Valorização do Lixo que não é lixo – Conscientização e agregação de valor a materiais recicláveis

O projeto visa ministrar cursos sobre a confecção de produtos artesanais utilizando materiais recicláveis e ainda como reaproveitar partes de alguns alimentos que são normalmente descartados pela maioria das pessoas. As atividades são realizadas em Ouro Preto na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais e no Centro de Atenção Psicossocial para usuários de álcool e outras drogas – CAPS ad – Unidade Padre Faria.

 

Érica Granato Faria Neves
 
Coorientadora:
Simone de Fátima Viana da Cunha

Capacitação de manipuladores de alimentos

Tendo em vista que o mercado de trabalho na cidade de Ouro Preto é carente de profissionais bem treinados e capacitados para trabalhar com a manipulação de alimentos, de forma a garantir a segurança alimentar e a qualidade do produto final, propõe-se o levantamento das necessidades através de um diagnóstico (aplicação de questionário) e um curso de capacitação com enfoque humanístico, sócio ambiental e técnico, de acordo com as necessidades levantadas no diagnóstico.

Fernanda G. Drummond e Silva fernanda.drummond@ufop.edu.br Atenção Nutricional ao praticante de exercício físico, esportista e atleta - NUTREEAL A nutrição esportiva tem como foco principal a melhora no desempenho de atletas de elite por meio da ingestão adequada de nutrientes e suplementos alimentares. Essa busca por um maior rendimento tem como consequência uma melhora na composição corporal, que, muito erroneamente, tem sido associada pelo restante da população como sinônimo de saúde e padrão de beleza ideal. Na tentativa de alcançar um padrão estético semelhante ao de atletas, os praticantes de execício físico tem modificado seus hábitos alimentares e aderido às dietas específicas para atletas, atitude que é desaconselhada por nutricionistas e demais profissionais da saúde. Neste sentido, o acompanhamento nutricional adequado pode, para atletas, aumentar o rendimento e melhorar a recuperação do pós treino e, para os desportistas, garantir uma alimentação saudável, que como consequência, se aproximará do objetivo estético do praticante de exercício físico. Dessa forma, este projeto tem como objetivo realizar atendimento nutricional a praticantes de exercício físico, esportista e atletas, bem como proporcionar a experiência prática de atendimento na área de nutrição esportiva e exercício para os alunos da Escola de Nutrição. Para aqueles que praticam exercício físico, esperamos que esse projeto promova melhora da qualidade de vida por incentivar uma alimentação adequada, livre de modismos que podem comprometer a saúde e o desempenho do exercício. Para os atletas, esperamos aumentar o rendimento e a performance e ao mesmo tempo minimizar fadiga e tempo de recuperação no pós treino. 

 

Maria Tereza de Freitas

Promoção de condições higiênicas adequadas em cozinhas domiciliares de Ouro Preto-MG

As cozinhas das residências são apontadas como um importante local de ocorrência de surtos de doenças transmitidas pelos alimentos. O presente estudo pretende diagnosticar as condições higiênico-sanitárias de cozinhas da cidade de Ouro Preto, MG, bem como promover uma campanha educativa junto à comunidade ouropretana.

Reencantando a nutrição infantil: ações de educação alimentar e nutricional no contexto escolar

De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF, 2009) a prevalência do excesso de peso e obesidade em crianças e adolescentes, tem aumentado de maneira significativa. A obesidade atingiu 16,6% do total de meninos e 11,8% das meninas de 05 a 09 anos. A pesquisa também relata que a prevalência é mais frequente no meio urbano do que no meio rural. Então, surge a necessidade de se programar estratégias nutricionais para os pré-escolares proporcionando hábitos alimentares saudáveis. A escola, local onde as crianças passam grande parte de sua vida, atua de maneira significativa na formação de opiniões e na construção de conceitos, sendo um local de referência para a implementação de qualquer programa que vise à educação do indivíduo. O período pré-escolar é um período decisivo na formação de hábitos alimentares, que tendem a continuar por toda vida, por isso a importância de estimular o consumo de uma alimentação variada e equilibrada nessa fase. Assim, o projeto tem como objetivo estimular as crianças da educação infantil (4 a 6 anos) a desenvolverem hábitos alimentares mais saudáveis por meio de dinâmicas e atividades lúdicas que permitam o conhecimento dos hábitos atuais e a divulgação dos diferentes alimentos que integram a promoção de uma alimentação variada e adequada. O projeto é desenvolvido pelo Programa de Educação Tutorial em uma escola pública e foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Ouro Preto.

Coordenadora:
Natália Caldeira de Carvalho
 
Membros:
Cláudia Antônia Alcântara Amaral
 
Eleonice Moreira Santos
 
José Armando Ansaloni
 
Priscila Cardoso Fidelis
 
Raquel de Deus Mendonça
 
Simone de Fátima Viana da Cunha
 
Samuel de Melo Goulart

A Escola de Nutrição como um espaço de promoção da alimentação adequada e saudável: incentivo à produção e consumo de alimentos in natura

O cultivo de alimentos em espaços públicos é uma possibilidade de acesso a alimentação adequada, uso social do solo e do Direito Humano a Alimentação Adequada. Uma horta pode oferecer, a baixo custo, quantidade razoável de alimentos e promover a identidade cultural de uma população. O objetivo deste projeto de extensão é promover a Escola de Nutrição (ENUT/UFOP) como um espaço de alimentação adequada e saudável, por meio do cultivo de ervas aromáticas, da difusão de alternativas de consumo, aproveitamento de alimentos, capacitação para produção própria de alimentos, quanto no resgate de práticas e valores alimentares culturalmente referenciados.

Coordenadora:
Natália Caldeira de Carvalho
 
Membros:
Claúdia A. Alcântara Amaral; 
José Armando Ansaloni; 
Raquel de Deus Mendonça; 
Simone de Fátima V. da Cunha; 
Eleonice Moreira Santos; 
Priscila Cardoso Fidelis; 
Samuel de Melo Goulart;
Melissa Luciana de Araújo
Horta da Escola de Nutrição: espaço de promoção da alimentação adequada e saudável

O cultivo de alimentos em espaços públicos é uma possibilidade de acesso a alimentação adequada e saudável, do uso social do solo e do Direito Humano a Alimentação Adequada. Uma horta pode oferecer, a baixo custo, quantidade razoável de alimentos e promover a identidade cultural de uma população. O objetivo deste projeto de extensão é promover a Escola de Nutrição (ENUT/UFOP) como um espaço de alimentação adequada e saudável. O projeto será realizado por meio do levantamento de ervas aromáticas características de Ouro Preto e região e desenvolvimento de oficinas de capacitação para o cultivo de alimentos por meio da agricultura urbana, além de implantar uma horta na ENUT/UFOP com o cultivo de ervas aromáticas.

Simone de Fátima Viana da Cunha
 
Coorientadora:
Érica Granato Faria Neves

Boas Práticas no Preparo de Alimentos

A forma adequada de preparar os alimentos é de extrema importância para a manutenção dos nutrientes presentes no mesmo. Aplicar métodos adequados no pré-preparo e preparo leva a obtenção de um produto com melhor valor nutricional. Esse projeto será executado em conjunto com o projeto “Capacitação para Manipuladores de Alimentos” onde objetiva-se encontrar as dificuldades relatadas pelos funcionários no preparo de alimentos por meio da realização de um diagnóstico com aplicação de questionário e o desenvolvimento de treinamentos e oficinas, de acordo com as necessidades levantadas nesse diagnóstico. Esse questionário será aplicado a funcionários que trabalham com o preparo de alimentos no setor hoteleiro da cidade de Ouro Preto com o intuito de levantar as reais necessidades dos manipuladores de alimentos desses estabelecimentos, afim de propor uma ação de capacitação por meio de treinamento.

 

Sônia Maria de Figueiredo

Atendimento Ambulatorial em Nutrição

O presente projeto propõe atividades em Ambulatório de Nutrição, para atendimento nutricional aos portadores de doenças infecciosas e Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). O presente projeto propõe atendimento ambulatorial a portadores de HIV/Aids e com DCNT. Serão efetuados atendimentos e aconselhamentos nutricionais aos pacientes de Ouro Preto e Mariana com as patologias já descritas anteriormente. Os pacientes são encaminhados pela UDM e CTA, temos 150 pacientes cadastrados e há necessidade de ampliação dos dias e horários no atendimento multiprofissional.

Saberes e Sabores em Oficinas de Culinária

Para reduzir os impactos da Diabetes Mellitus, torna-se necessário estabelecer estratégias para a mudança de comportamentos relacionados aos hábitos alimentares e à educação nutricional tornando, portanto, relevante a promoção de um estilo de vida saudável. Nas "Oficinas de Culinária" o indivíduo é o sujeito de sua história, modifica sua realidade sem destruir hábitos e costumes culturais, ocorre troca de informações e experiências de forma prática e contextualizada com o valor nutritivo dos alimentos e melhor preparo e aproveitamento. O projeto objetiva promover conhecimento por meio de oficinas de culinária que permitam aos participantes aprender a conviver harmoniosamente com a sua doença, aderindo melhor ao tratamento e, promovendo a educação nutricional do grupo de Ouro Preto.

DENCS

Coordenadora:

Anabele Pires Santos

anabelepires@gmail.com

 

Membros:

Francisca Diana Ferreira Viana

Marisa Alice Singulano Alves

 

Circula Agricultura

Propomos focar em processos sociais que envolvam a construção e fortalecimento de organizações de agricultores familiares e de mercados específicos para a produção da agricultura familiar, como os mercados justos e solidários, agroecológicos, baseados no conceito de “circuitos curtos”, que permitem uma articulação direta entre produtores e consumidores, garantindo melhor remuneração para aqueles e uma alimentação de qualidade para estes (Darolt, 2013). Os mecanismos de comercialização que promovem uma aproximação entre produtores e consumidores, como as feiras, configuram novas oportunidades de inserção econômica da agricultura familiar, garantem segurança alimentar e nutricional e se associam a formas de desenvolvimento local (Wilkinson, 2008). Na região de Ouro Preto e Mariana a agricultura familiar é uma atividade de grande relevância econômica e social. No entanto, apesar da importância da atividade para a região, os agricultores familiares encontram dificuldades em comercializar sua produção, o que se dá geralmente por meio de atravessadores e, mais recentemente, tem se buscado a inserção nos mercados institucionais. Da parte dos consumidores, há poucas opções para a compra de produtos da agricultura familiar e agroecológicos na região. As feiras de agricultura familiar agroecológicas são uma importante forma de garantir a segurança alimentar e nutricional da população da região, com destaque para a comunidade universitária, dando acesso a alimentos de qualidade e com preços justos. Desta forma, justifica-se um projeto que pretende construir “circuitos curtos” de comercialização – principalmente por meio de feiras – para a produção da agricultura familiar local, visando criar alternativas de trabalho e geração de renda para as famílias de agricultores da região e aumentar a oferta de alimentos de qualidade para a comunidade local, contribuindo para a segurança alimentar e nutricional e o desenvolvimento econômico e social da região de Ouro Preto e Mariana.

 

Camilo A. Mariano da Silva
Projeto Jequitinhança: Saúde, Nutrição e Cidadania no Vale do Jequitinhonha.
Projeto vinculado ao Programa UFOP no Jequitinhonha no qual serão desenvolvidas atividades de Saúde, Nutrição e Cidadania nos municípios de Berilo e Itinga, tendo como objetivo a capacitação em Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) e Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (SANS) e, como alvo, atores sociais, a saber, alunos da rede pública de ensino, professores, agricultores familiares e agentes de saúde.
Júlia C. Cardoso Carraro

Atenção Nutricional na Síndrome Metabólica - NUTRISIM

A Síndrome Metabólica (SM) aumenta o risco de doenças cardiovasculares e sua etiologia parece estar relacionada à obesidade e modificações no estilo de vida. Neste sentido, a intervenção dietética é uma importante estratégia no tratamento destes pacientes. Este projeto tem como objetivo permitir o atendimento nutricional a pacientes com SM, bem como promover a experiência prática de atendimento aos alunos da Escola de Nutrição. Espera-se obter como resultados melhorias em termos clínicos, bioquímicos e antropométricos destes pacientes e melhor desempenho acadêmico dos alunos.

Maria Cristina Passos

Mãe de Leite

O projeto visa fornecer apoio clínico às lactantes da maternidade da Santa Casa de Ouro Preto, assim como incentivar a doação de leite humano, contribuindo para o controle de qualidade em todas as etapas do processamento, desde a coleta no domicílio até a distribuição do produto aos recém-nascidos vulneráveis.

Marília A. de Oliveira Sírio

Um dedo de prosa com as gestantes do SUS

A atividade educativa para gestantes é uma das recomendações do Programa de Humanização do Pré-Natal e Nascimento, do Ministério da Saúde (2000), visando a um pré-natal de qualidade. Considerando que a maioria das gestantes atendidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Ouro Preto-MG não tem a oportunidade de participar de atividades educativas no pré-natal, foi que se pensou em viabilizar rodas de conversa na sala de espera para a consulta médica pré-natal, para “um dedo de prosa” com as gestantes. Os temas abordados são variados como: nutrição saudável na gestação, importância do ganho de peso adequado na gestação, desvios nutricionais na gestação, benefícios do parto normal, incentivo ao aleitamento materno, nutrição no puerpério, nutrição do lactente, dentre outros de livre escolha das gestantes. Os resultados esperados são: gestantes bem informadas, responsáveis pelo autocuidado e pelo cuidado do bebê, e mais empoderadas.

Silvana Mara Luz Turbino
 
Membro:
Adriana Lúcia Meireles

Desenvolvendo práticas alimentares saudáveis nas escolas do município de Mariana/M Brasil.

A presente proposta visa favorecer e auxiliar a implementação, no município de Mariana /MG, de um projeto de extensão destinado a execução de ações de educação alimentar e nutricional para crianças de 0 a 5 anos, seus pais e funcionários das escolas da zona urbana do município. Será aplicado um questionário de consumo alimentar aos responsáveis pelos pré-escolares e funcionários das escolas, com objetivo de conhecer os hábitos alimentares dos mesmos, para planejamento da intervenção a ser executada. De posse do diagnóstico sobre os hábitos alimentares, serão desenvolvidas ações educativas como a implantação de preparações promotoras de alimentação saudável e incentivo ao plantio e cultivo de hortas suspensas.